Terramoja

Terramoja

 

Terramoja significa “Uma Terra”. É a junção das palavras portuguesa “Terra” e Kiswahili “Uma”. No seu sentido literal integra a mensagem de que existe apenas Uma Terra, da qual devemos tomar conta como sendo o único planeta que reúne os elementos certos para a existência daquilo a que chamamos vida. Significa também que pretendemos manter-nos conscientes do impacto do nosso estilo de vida no Mundo, independentemente das fronteiras políticas. Como está expresso num dos princípios fundamentais da Permacultura, pretendemos agir localmente, pensando a nível Global.

 

Missão e Objectivos

 

Compreendam que esta Missão visa atingir uma visão de longo termo, que poderá não ser alcançada de uma forma rápida ou fácil. Os objectivos que nos propomos a atingir representam igualmente as éticas pelas quais nos pretendemos guiar. Sabemos que o Caminho nos apresentará sempre novos e variados desafios, mas estamos dispostos a Viver!

 

 

› Conexão com a Natureza ›

 

O facto de olharmos para nós mesmos como parte do Todo – “Gaia”- motivou-nos a uma maior consciencialização de que a nossa vivência é um ciclo dinâmico do Universo. Acreditamos que a conexão com os nossos próprios ciclos internos nos conduzirá à relação de simbiose com a Natureza e os fenómenos universais.

Vamos tentar concretizar esta missão através dos seguintes passos:

.

·        Regresso à vida no campo em comunidade*.

·        Acompanhamento dos ciclos da Natureza, ou seja, estilo de vida regulado pelas Estações.

·        Trabalho no campo e na floresta baseado nos princípios biodinâmicos naturais.

·        Inserção no ecossistema da bioregião, seguindo o princípio de uma gestão equilibrada dos recursos naturais e humanos.

·        Criação de espaço para a celebração dos fenómenos naturais, como a Lua Cheia, Equinócios, Solstícios e todos os outros que motivem a nossa criatividade e inspiração.

·       Partilha da nossa vivência, com vista a apoiar a propagação de um possível modelo social holístico*.

 

 

› Ecologia ›

 

Acreditamos no direito de todos os seres a viver num meio ambiente saudável e no respeito pelos ciclos naturais de cada espécie. É nossa intenção percorrer um caminho que nos devolva à Natureza, que nos inclua no Ecossistema de que há muito nos afastamos, com vista a travar a máxima vigente de que a Terra pertence ao Homem. Entendemos que o termo Ecologia deve estar presente em todas as partes que compõem o Todo das nossas vidas, como filosofia de base nos nossos conceitos de Economia, Estrutura Social e Sustentabilidade.

Não alimentar a produção de carne bovina, caprina, suína e de aviário, assim como a indústria piscatória também ela actualmente num ritmo insustentável que está a provocar a extinção gradual de inúmeras espécies, recusar liminarmente o uso de quaisquer químicos que deterioram todo o ecossistema do Planeta, incluindo a saúde humana, são apenas algumas das linhas ecológicas que nos guiam.

 

Ecossistema

·        Manutenção e melhoramento da cadeia natural, protegendo todos os seus seres (plantas, animais, microrganismos, minerais).

·        Reflorestação com espécies nativas.

·        Gestão dos recursos naturais.

 

Agricultura

·        Cultivo dos nossos próprios alimentos.

·        Fomento da agricultura biodinâmica e da Permacultura, baseado numa perspectiva holística.

 

Alimentação

·        Baseada em regime vegetariano, com o intuito de não fomentar o consumo energético associado à produção de carne.

·        Consumo de alimentos biológicos com o intuito de viver de um modo mais saudável e ético.

·        Re-aproveitamento dos designados restos alimentares, através da reciclagem (base de novas refeições, compostagem, etc…)

 

Energia

·        Redução do consumo de combustíveis fósseis, nomeadamente petróleo, gás e carvão, responsáveis por uma infinidade de agressões ambientais.

·        Dar prioridade máxima ao consumo de energias renováveis (solar, eólica, hídrica, geotérmica, etc…)

·        Consumo de alimentos o mais localmente possível, com o objectivo de não alimentar a globalização e a utilização de combustíveis fósseis.

·        Incentivar o trabalho manual em detrimento do processo vigente de mecanização.

·        Estruturas físicas de baixo impacto ambiental e paisagístico, usando ao máximo materiais naturais/ reciclados/reutilizados. Construção de estruturas pequenas com o melhor aproveitamento de solo e a melhor exposição solar para diminuir a necessidade de consumo de energia.

 

Materiais

·        Opção pelos materiais ecológicos.

·        Redução da utilização de materiais nocivos para o meio ambiente como o plástico (e seus inúmeros derivados) e metais (alumínio, etc…)

·        Reduzir a necessidade de reciclar através da reutilização de materiais de qualidade como ferramentas, janelas, trabalhos de carpintaria, jarros, etc…

·        Reciclagem cuidada.

·        Reutilizar os materiais, criando novos objectos, de artesanato, por exemplo.

·        Optar sempre pelos materiais de melhor qualidade possível, quando se verifica a necessidade de compra.

 

 

›  Economia ›

 

Assumimos o objectivo de reduzir a importância do dinheiro nas nossas vidas, principalmente por estarmos convictos de que o modelo consumista actual impede a concretização da missão ecológica necessária para o bem-estar do planeta, da Natureza e de todas as espécies. Por isso, defendemos a máxima dos três R’s, ou seja, reduzir, reutilizar e reciclar, bem como a troca directa de bens, conhecimento e habilidades, no sentido de erguermos um modelo social sustentável, baseado no conceito de comunidade.

 

·        Alteração da mentalidade consumista vigente.

·        Recuperação e incentivo de profissões artesãs em vias de extinção (ferreiro, funileiro, tanoeiro).

·        Apoiar o comércio local/regional.

·        Fomentar a troca directa de bens.

·        Desenvolver uma economia interna baseada em comércio de pequena escala, tal como padaria comunitária, cooperativa de distribuição de comida biológica, cooperativa de transportes e cooperativa energética.

 

Energia

·        Tirar máximo partido dos materiais naturais disponíveis.

·        Incentivar a utilização consciente e racional das fontes energéticas renováveis (solar, hídrica, eólica, geotérmica).

·        Opção pelas soluções de transporte com menor impacto.

 

Material

·        Responsabilidade no manuseamento da matéria para evitar a necessidade de compra.

·        Reutilizar ou trocar roupa e calçado, preferencialmente de materiais naturais, em detrimento da compra.

·        Recuperação e incentivo de modos tradicionais de trabalho sem recurso a máquinas eléctricas industriais (produção de azeite, farinha, etc.).

 

 

› Social ›

 

Acreditamos que a Reconexão com a Natureza e a concretização das Missões Ecológica e Económica nos permitirão atingir um modelo social sustentável, capaz de oferecer aos seus membros o acesso à qualidade de vida no campo e à possibilidade de viver num espaço físico natural, saudável e harmonioso. Esta qualidade inclui a gestão de uma economia interna e independente, o acesso ao conhecimento e à cultura, baseado nos ideais de confiança, respeito, auto-enriquecimento, cooperação, igualdade e não-violência.

 

Trabalho

·        Recuperação de profissões em vias de extinção (oleiros, moleiros, etc…).

·        Criação de laços com a população local, promovendo o intercâmbio de conhecimento.

·        Prática do trabalho colectivo.

·        Promoção de redes locais de trocas de bens, habilidades e trabalho e do conceito de Minga*.

 

Saúde

·        Aumentar o nosso conhecimento sobre o ritmo natural do corpo e as suas necessidades nutricionais.

·        Aumentar o nosso conhecimento de técnicas naturais de prevenção na saúde.

·        Aumentar o nosso conhecimento e uso de plantas e remédios naturais.

·        Recurso às Medicinas Holísticas Naturais.

 

p3140075

Anúncios

Responses

  1. Obrigada por partilharem tão bem estas intenções.
    Estou em processo de sair da cidade e para tal ja aluguei uma casa perto dos meus terrenos.
    A minha questão agora é: como fazer para juntar mais gente?
    Voces parecem ser ja solidos em grupo e experiencia, eu estou a começar do zero.
    Nos ultimos anos trabalhei com materiais aproveitados, cada vez mais quero guardar o que encontro que presta.
    Lá terei espaço para isso.
    Terei que concentrar as minhas energias no que conheço mais ( casa e construção).
    Os terrenos ficam à espera que alguém apareça para orientar.
    Gostava de saber exactamente onde estão, quem sabe somos vizinhos..( estou perto de gouveia)

    • Partilho o teu desejo mas não tenho muita terra para me dedicar, apenas 25m2. Gostava muito de participar na criação de um espaço de interacção cinegética entre o homem e a natureza. Posso te visitar um dia destes?


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: